AMBIENTES VIRTUAIS

A Ufes oferece recursos para interações remotas. Veja aqui as alternativas disponíveis

Para aulas síncronas


  • Permite gravar reunião: Sim (somente 30 contas distribuídas entre os Centros e Pró-Reitorias)

  • Limite de tempo: Não

  • Limite de pessoas: até 75

  • Tutorial


  • Permite gravar reunião: Sim

  • Limite de tempo: Não

  • Limite de pessoas: até 100

  • Permite transmissão: Não



O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) é um sistema desenvolvido para complementar aulas presenciais e promover o ensino à distância, ao permitir a interação entre professores e alunos. O professor pode disponibilizar material didático, criar fóruns de discussão, esclarecer dúvidas, especificar e avaliar trabalhos. Já os alunos podem acessar o material didático, discutir suas dúvidas nos fóruns e enviar os trabalhos solicitados. Dentre os vários softwares que implementam esse ambiente de ensino e aprendizagem, a Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) adotou o software livre Moodle.

Ufes passa a integrar convênio que disponibiliza o GSuite for Education com mais espaço para uso dos apps

No mês de julho, a Ufes passou a integrar que a Rede Nacional de Pesquisas (RNP) tem com diversas universidades brasileiras, que disponibiliza, sem custos para as instituições, um conjunto de aplicativos do Google sob a chancela GSuite For Education. Desta forma, criou mais uma alternativa de recursos diversos para compartilhamento de documentos e interação remota síncrona e assíncrona.

O GSuite For Education pode ser acessado por estudantes, professores e técnicos com o login usado para acessar os portais da Ufes (Portal do aluno, Portal do Professor ou Portal do Servidor). Para acessá-lo, os entrar no site gsuite.ufes.br e acessar sua conta digitando seu login e sua senha Ufes.

O GSuite é um ambiente que possibilita compartilhamento de documentos, planilhas, apresentações, pesquisas online, entre outros. Também realiza reuniões por vídeo no Google Meet sem limite de tempo. As produções ficam armazenadas num drive de amplo armazenamento.

Este ambiente é administrado pela Superintendência de Tecnologia de Informação da Ufes (STI-Ufes). As aulas realizadas usando este recurso são visíveis apenas pela comunidade universitária.

Professores e estudantes contam com portal para suporte técnico às aulas remotas

Publicado em 15 de Setembro de 2020 - 19:04

Pensando em aprimorar a inclusão e a acessibilidade digital no desenvolvimento das atividades acadêmicas durante o Ensino-Aprendizagem Remoto, Temporário e Emergencial (Earte), a Universidade lançou o portal earte.atendimento.ufes.br. O suporte atende a professores e estudantes de todos os campi da Ufes.

O apoio técnico é realizado por um dos 469 bolsistas selecionados a partir do edital Projetos Especiais de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (PaEPE), lançado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan). Cada atendente é acompanhado por um orientador, que auxilia na execução das atividades inerentes ao projeto.

No portal de atendimento, é gerado um número (ticket), pelo qual o usuário poderá solicitar e acompanhar o seu chamado (veja o tutorial no arquivo anexado abaixo).

O atendimento visa solucionar questões referentes a: uso de ferramentas de webconferência, edição de textos, uploads de arquivos, planilhas eletrônicas e apresentações de slides; plataformas de ensino, agenda, Moodle e G-Suite for Education; utilização de softwares gratuitos que permitem gravação de tela e transmissão ao vivo em streaming; e esclarecimento de dúvidas sobre as atividades de ensino-aprendizagem em ambientes virtuais.

A professora do Departamento de Comunicação Lygia Muniz já conta com o suporte e relata que o atendimento tem auxiliado a dar agilidade às aulas e a aumentar sua familiaridade com as ferramentas digitais disponibilizadas. “Se não tivesse esse apoio, seria mais difícil dar aulas, já que toda ela é organizada em um ambiente diferente do que estamos acostumados no ensino presencial”, explica.

Bolsas

A seleção dos bolsistas foi realizada por comissões instituídas em cada unidade organizacional da Universidade. Os critérios para a escolha levaram em consideração a condição socioeconômica do candidato e o seu mérito acadêmico. No total, foram 1.447 concorrentes.

As bolsas PaEPE, que tradicionalmente eram direcionadas à monitoria de disciplinas e a projetos especiais, foram readequadas para dar suporte ao Earte, explica o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Rogério Faleiros. “O edital também visou à permanência dos estudantes por meio das bolsas, já que os critérios relacionados à vulnerabilidade socioeconômica compõem peso significativo no cálculo de classificação dos estudantes”, acrescenta.

Para solicitar um atendimento, clique aqui.

Acessibilidade

Além dos bolsistas selecionados a partir do edital (PaEPE), a comunidade acadêmica conta com 25 bolsistas-monitores do Núcleo de Acessibilidade da Ufes (Naufes), ligado à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci). Eles também atuam nos quatro campi da Universidade e têm a finalidade de atender as necessidades de estudantes que possuem alguma deficiência (surdez, autismo, deficiência física, deficiência intelectual ou deficiência visual, entre outras), transtorno funcional (dislexia, disortografia, déficit de atenção ou déficit de atenção e hiperatividade, entre outros) ou altas habilidades/superdotação.

Esses monitores são selecionados por meio do Programa de Acessibilidade na Educação Superior (Incluir), do Ministério da Educação, e podem ser requisitados por meio do endereço naufes.ufes@gmail.com.

Texto: Vinícius Fontana

Edição: Thereza Marinho

Outros recursos para webconferências

Os links abaixo apenas indicativos, pois não há mediação da Ufes


  • Permite gravar reunião: Sim, armazenamento via uma conta pessoal Dropbox com limitação de espaço.

  • Limite de tempo: Não

  • Limite de pessoas: até 100

  • Permite transmissão: Sim, Youtube e Facebook

  • Tutorial

  • Permite gravar reunião: Sim

  • Limite de tempo: 50 min

  • Limite de pessoas: até 100


Visite a página da Superintendência de Tecnologia de Informação (STI) e encontre mais informações e soluções